COMO ATRAVESSAR A TURBULÊNCIA?

0
791

Então um certo dia a vida chega como uma onda quebrando bem cima de você. Pode ser o falecimento ou a doença de alguém querido, a perda de um emprego, o término de um relacionamento ou uma frustração pessoal qualquer. O vagalhão arrebenta, você é fustigado por um turbilhão impiedoso de vicissitudes, e a sensação de estar sufocando é devastadora.

O que fazer em um momento desse? Quando tudo parece estar desabando ou dando errado e você não se sente capaz de encontrar uma saída… como proceder?

Pois vou lhe contar um segredo: esses momentos são preciosíssimos! Acredite: eles são!

No meio do maremoto instalado, pare por um segundo e contemple a anarquia com dignidade e honra: é exatamente ela que lhe proporcionará a oportunidade de testar seu caráter e sua inteligência emocional. Foi para ela que você se preparou quando decidiu enveredar pela vida adulta. São estes os desafios que estavam sendo aguardados enquanto, nos períodos de calmaria, você desenvolvia razão, força, resiliência e bravura.

É justamente quando o mundo vem abaixo que colhemos os frutos da exploração interna – e quando você precisará de todas as ferramentas que puder dispor. Nessas horas, concentre-se em agir sistematicamente segundo 4 passos básicos:

  1. ABSORVA A DOR. Não fuja, não se esconda, não lute para livrar-se da aflição. Não tente fazer qualquer outra coisa além de recebê-la com o peito aberto e cheio de coragem.
  1. LEMBRE-SE DE SUA HISTÓRIA. Você já passou por perrengues antes, não passou? Sim, passou. Por vários. Talvez não tão penosos quanto o de agora, mas você já teve uma quota de problemas em seu histórico. E sobreviveu. Tornou-se mais forte, mais pragmático. Então encare esse desafio como se fosse um velho amigo que veio lhe visitar novamente.
  1. DÊ PASSOS PEQUENOS. Não se apresse. Avance pelo território em doses homeopáticas. Tenha paciência. Sua mente quer atravessar tudo aquilo o mais rápido possível e tende a propor soluções mágicas ou mirabolantes. Não caia nessa armadilha! Respire fundo, lembre-se de QUEM você é e aprenda a confiar em si mesmo enquanto lida com os sentimentos desencadeados pelo conflito.
  1. RECUPERE A RAZÃO. Eventualmente, você perceberá que aquela experiência esconde um aprendizado. O mundo não irá acabar, a tempestade irá dispersar uma hora – como sempre foi e sempre será. Toda aquela bagunça dentro de você, todo pandemônio e inquietude na sua mente, irão dissipar como um fenômeno atmosférico transitório. Nessa hora, você perceberá que não deve levar tudo tão a sério, que o modo de viver sua vida é uma escolha que cabe a você somente, e que sua força é capaz de transpor montanhas e ir além dos céus.

Quando a onda da vida quebrar bem em cima de sua cabeça com toda violência e fúria, ESTE será o momento de colocar em prática as verdades que você carrega. Não titubeie! Assuma o leme na tempestade e seja o comandante de sua história – pois esta é a coisa mais magnificamente ousada que alguém pode fazer.

Deixe uma resposta