TUDO QUE VOCÊ PRECISA, VOCÊ JÁ TEM.

0
586

Próximo à casa de chá do templo Ryoan-ji, em Quioto (Japão), existe uma famosa bacia de água e pedra – ou tsukubai – com com água fluindo continuamente para o ritual de purificação. Neste tsukubai há uma inscrição de quatro caracteres que pode ser lida como “ware tada shiru taru“. Literalmente, significa “Eu só sei (o que é) o suficiente”, mas a intenção impressa dos ideogramas pode ser compreendida de várias maneiras diferentes. Minha versão preferida seria algo como “tudo que você precisa, você já tem”.

Faça uma reflexão sobre sua vida neste exato momento. Provavelmente, você tem um teto, água em casa, comida na cozinha, roupas no corpo (assim espero) e algumas outras necessidades básicas já atendidas – como conexão à internet, por exemplo, caso contrário não estaria lendo isso. É possível também que conheça pessoas que você goste e outras que gostam de você, e nenhuma situação desesperadora ameaçando sua vida neste instante. Basicamente, tudo que você precisa, está aí.

Apesar disso, você não enxerga a vida dessa forma. Você quer mais conforto, mais satisfação, mais sexo, mais amor, mais segurança, mais posses, mais comida, mais diversão, mais valorização. Não precisa negar: eu também sou assim uma parte considerável do tempo, infelizmente. Nós não somos tão diferentes: ambos nos esquecemos com frequência que JÁ TEMOS TUDO QUE PRECISAMOS.

Se fôssemos capaz de lembrar disso mais vezes, agradeceríamos mais e reclamaríamos muito menos. Seríamos capazes de apreciar a beleza de cada momento e a preciosidade de estarmos vivos. Nascer é um milagre em si, ainda que pensemos a respeito como algum tipo de “direito adquirido”.

Impregnar sua vida com “ware tada shiru taru” é uma forma poderosa de ampliar sua experiência nesse mundo. Para fazer isso, eu recomendaria a prática de três princípios diariamente:

  1. O PRINCÍPIO DA APRECIAÇÃO.

Desenvolva o hábito de observar o que você já tem e ser grato por isso. Nada é garantido e tudo, absolutamente tudo é um presente. Seu emprego, sua saúde, as pessoas na sua vida, as coisas que você acha que possui, a comida que lhe alimenta, os momentos simples que oferecem tanto enquanto você reconhece tão pouco. Mostre apreciação sincera por cada um destes antes de partir em uma corrida insana atrás de suas ambições.

DESAFIO: que tal escrever um parágrafo diariamente, sem mimimis, agradecendo de verdade o dia vivido, a comida ingerida, o oxigênio respirado e todos os aprendizados que foram oferecidos a você?

 

  1. O PRINCÍPIO DO RESPEITO.

A água não chega na sua torneira por um milagre – ainda que a força da gravidade possa estar bem perto disso. A luz não acende no seu quarto por obra de espíritos do além. Nenhuma civilização alienígena costurou as roupas que você usa ou recolheu o lixo que você acumulou em casa. Se temos alguma prosperidade ou conforto neste mundo, ambos dependem do conjunto de atitudes e esforços de muitas, muitas pessoas – muitas delas completamente anônimas. Demonstre seu respeito por elas.

DESAFIO: cumprimente as pessoas do seu dia a dia com gratidão ou, pelo menos, faça contato visual e mentalize honestamente uma saudação interna de reconhecimento, em silêncio, quando encontrá-las. Se puder curvar-se um pouco para frente, ainda melhor. Esse sinal logo se traduzirá em ações e reações mais serenas na sua vida.

 

  1. O PRINCÍPIO DA DEVOLUÇÃO.

Se você tem o suficiente, por que preocupar-se tanto consigo mesmo? Por que não ver o que você pode fazer pelos outros? Tudo bem, ninguém é capaz de resolver 100% dos problemas do mundo sozinho, mas ALGUMA coisa você pode fazer. Não é necessário devotar todas as horas dos seus dias a trabalhos voluntários. A bem da verdade, você nem precisa fazer um trabalho voluntário propriamente dito.

 DESAFIO: hoje, doe-se de verdade em SEU trabalho. Dê o máximo possível de si para ajudar as pessoas que precisam do seu serviço. Desempenhe sua atividade com amor, dedicação e eficiência. Seja simpático, curioso, genuinamente interessado e participativo.

Existem inúmeros princípios dentro da filosofia ware tada shiru taru. Os três descritos aqui são apenas uma orientação inicial. Você seria capaz de relacionar outros? Quais?

 

Deixe uma resposta