VOCÊ REALMENTE SABE O QUE É CERTO E ERRADO?

2
806

Os conceitos que temos sobre Moralidade Absoluta tendem a ser simples e diretos, facilitando sua obediência. Por exemplo: não mentir, não roubar e não trapacear são considerados virtudes Morais Absolutas: Desde a tenra infância, somos ensinados a reconhecer mentir, roubar e trapacear como moralmente condenáveis. Contudo, quando tentamos aplicar esta Moralidade Absoluta de maneira monolítica no dia a dia, os problemas começam a surgir..

Suponha, por exemplo, que você está na França em 1942 e escondeu uma família judia no seu sótão. Um oficial alemão entra pela porta e lhe pergunta se há mais alguém na casa. Seria correto responder ao nazista: “Sim, tenho 6 judeus escondidos lá em cima, mas você poderia fazer a gentileza de ignorar esta informação e não executá-los”? Falar a verdade e não trapacear, entregando os judeus, seria Moralmente aceitável neste caso?

Em uma outra situação hipotética, você está frente a frente com a necessidade de ter que roubar água e comida para alimentar uma criança que está literalmente morrendo de desnutrição. Seu roubo não colocará qualquer pessoa em risco, mas certamente irá salvar uma vida. Neste caso, roubar torna-se moralmente aceitável?

Quando confrontadas com dilemas assim, a maioria das pessoas afirma que mentir, trapacear e roubar não são apenas atitudes Moralmente aceitáveis, mas são ações Moralmente desejáveis – e proceder ao contrário disso (entregar os judeus ou permitir que a criança morresse de fome) seria, na verdade, imoral.

Se a Moralidade deve ser absoluta, e mentir, trapacear e roubar são comportamentos anti-éticos, como resolver os dilemas acima? Como violar seus princípios Morais pode ser uma maneira de garantir ações Moralmente corretas? A resposta é que a Moralidade não pode ser simplesmente definida a partir de construções metafísicas sagradas. A Moralidade deve fundamentar-se para além da teoria, para além das ideias e da confiança em valores determinados por Estados, Religiões ou Líderes. Ela deve fundamentar-se em algo chamado Mundo Real.

Todos os princípios Morais são acordos engendrados por contextos sociais e influenciados por convicções, percepções, interesses e antagonismos, e apenas quando assumimos a premissa da Realidade podemos agir de fato como seres Moralmente virtuosos.

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito legal!

    Na faculdade pago uma cadeira chamada Bases Humanitárias. Nosso professor sempre tenta trazer esses dilemas morais às discussões.

    É muito proveitoso.

Deixe uma resposta