A CAUSA NÚMERO 1 DAS SEPARAÇÕES

0
373

Depois de mais de 20 anos atuando como clínico geral e na área de saúde da família, me convenci que a causa número 1 dos divórcios não é o adultério. Também não são os problemas financeiros ou as famosas “diferenças irreconciliáveis”. Todos estes são apenas sintomas de um problema mais profundo e silencioso.

O que observei como causa numero 1 de separação nos casais que não deram certo foi uma ausência de investimento intencional no relacionamento. Este é um debate no estilo “quem veio primeiro: o ovo ou a galinha?”. A perda do interesse levou a ausência de empenho ou foi a falta de empenho que levou ao desinteresse? Independente de onde reside o início desse sistema de causa e efeito, sem dúvida alguma você é capaz de influenciar suas emoções por meio da vontade.

Seu afeto frequentemente está na mira de onde você se empenha. Onde quer que você invista seu tempo, esforço, dinheiro ou energia, é lá que reside sua paixão, seu interesse e seu afeto. Portanto, se as coisas não tem andado do jeito que você gostaria, reflita por um instante. Existe uma parcela de responsabilidade sua ali.

A intensidade do seu vínculo emocional com a sua mulher é exatamente proporcional ao seu investimento emocional nela. É como uma bolsa de valores: quanto mais você estuda e investe corretamente no mercado, maiores serão suas chances de lucro e menores os riscos de perdas.

Obviamente, existem exceções. Alguns caras fizeram péssimas opções ao escolher uma fêmea e o melhor a ser feito seria aceitar o equívoco e se desfazer daquelas ações. Mas, na maioria das vezes, você ama aquela mulher na exata proporção que você investe nela.

Se você acha que escolheu a mulher certa, mas anda insatisfeito, que tal fazer um teste e intensificar seus investimentos durante algumas semanas? Havendo disposição da sua parte, eu recomendaria tentar o seguinte:

  1. BEIJE-A. Dê na sua mulher um beijo de “bom dia” e outro de “boa noite”. Fique à vontade para beijos adicionais, mas certifique-se de que os dois primeiros sejam entregues diariamente. Esta forma simples de conexão física produz também conexão emocionai, servindo de lembrete sobre a importância da vida a dois.
  1. LIGUE, MANDE UM EMAIL OU ENVIE UM WHATS. Pelo menos uma vez ao longo do dia. Pergunte como ela está indo, elogie-a, comente sobre o que você está pensando em fazer com ela mais tarde ou simplesmente diga que está com saudade. Não precisa ser um grude enjoado, mas deixe-a perceber que você pensa nela e se preocupa com seu bem estar. Entrar em contato também é uma forma de você se calibrar quanto ao estado de humor de sua mulher, melhorando a sintonia.
  1. CONVERSE COM ELA POR PELO MENOS 5 MINUTOS. Pode ser pela manhã, no horário de almoço ou à noite, quando vocês estiverem recapitulando os acontecimentos do dia. Relacionamentos precisam de diálogo como plantas precisam de água. Desligue a televisão, feche o notebook, coloque o celular de lado e converse com ela de modo ininterrupto por no mínimo 5 minutos. Se achar que isso é um esforço sem sentido, feche os olhos por um segundo e pense: se vocês ainda estivessem na fase do flerte, quanto tempo e papo você investiria para levá-la para a cama? Agora abra os olhos e enxergue: ela não é mais flerte. Agora ela é SUA fêmea.
  1. DÊ ABRAÇOS DE PELO MENOS 30 SEGUNDOS. Ao sair para o trabalho, quando chegar em casa ou antes de ir para a cama. Assim como beijar, abraçar é uma forma excepcionalmente boa de comunicar conexão. Um toque físico, destituído de intenções puramente sexuais, transmite valorização, amor e compromisso.

Se existe alguma coisa faltando em seu relacionamento, provavelmente essa coisa se chama Intenção. Faça um esforço másculo nesse sentido. Conceda-se uma chance e empregue essas técnicas simples de investimento intencional. Em pouco tempo, você perceberá que a apatia não terá mais lugar ao seu lado, e os dias – e noites – com sua mulher se tornarão mais leves e plenos.

 

Deixe uma resposta