COMO ESCAPAR DA MESMICE?

0
763

Parece ser cada vez mais complicado atingir nossas metas nesse mundo moderno. A impressão é sempre que alguma outra pessoa já fez aquilo que você gostaria de fazer, que outra pessoa já teve sua ideia e o nicho para aquela sua iniciativa já foi 100% ocupado.

Você quer iniciar um blog, um site, um canal no Youtube, mas existem milhões de rivais no mesmo segmento. Você pensa em escrever um? Sua briga não será com as grandes editoras, mas com qualquer pessoa que tenha um computador com um editor de textos e acesso à Internet. Os candidatos a cineastas, blogueiros, escritores, youtubers e afins brotam aos milhares a cada dia – e muitos deles são, sem sombra de dúvida, mais qualificados que você.

E tudo isso acontece apenas no mercado de trabalho. Na sua vida pessoal, a competição pode ser tão ou ainda mais feroz. Lá na sua longínqua infância, você concorria somente com as outras crianças de sua escola ou com um bando de amigos na rua. Se quisesse dar em cima de uma garota, havia uma meia dúzia de caras na parada e só – enquanto hoje é preciso competir contra Badoo, Tinder, Facebook, Messenger, Instagram, Tweeter, Whatsapp… O mercado dos encontros se estendeu para muito além dos limites da sua rua e passou a compreender o estado inteiro, o país inteiro, até mesmo o mundo inteiro.

Sim, atualmente, tanto na esfera econômica quanto na esfera íntima, as demandas são altas e os recursos, escassos. O tamanho da montanha que você tem que subir parece ser grande o suficiente para você desistir antes mesmo de tentar.

Ainda assim, esse sentimento de escassez é uma ilusão. Um mito.

Na verdade, nunca tivemos uma época com tantas oportunidades. Não apenas porque nunca foi tão barato e fácil escrever um livro, compartilhar sua arte ou iniciar um negócio, mas porque o cidadão médio capaz de executar tarefas básicas se tornou uma peça rara.

Apesar das oportunidades para atingir suas metas não serem tão escassas quanto você pensa, existem áreas extremamente carentes de pessoas capazes: faltam candidatos para cargos como bom senso, habilidades sociais, cavalheirismo, honra, coragem, disciplina e confiança.

Existem toneladas de pessoas fazendo o que você faz, mas como elas estão desempenhando suas ocupações? Em 90% dos casos, não estão fazendo seu trabalho tão bem quanto poderiam. E esta é sua deixa. E estas deixas estão praticamente em toda parte.

Para aproveitar as oportunidades, as pessoas em geral concentram-se em construir um bom currículo. Vão para boas faculdades, fazem bons cursos, procuram especializações, aprendem idiomas, informática, etc. Certamente que isso ajuda. Mas elas se esquecem de algo: em geral, é fazendo as coisas mais estupidamente simples que você construirá sua rede de amigos e aterrissará no seu emprego dos sonhos. É fazendo as coisas mais estupidamente simples – que praticamente ninguém está fazendo – que você irá se destacar da manada e atingirá seu sucesso.

MAS O QUE SÃO AS COISAS MAIS ESTUPIDAMENTE SIMPLES?

São detalhes que passam despercebidos, pormenores que não recebem a devida atenção, mas nem por isso são menos influentes nos degraus que levam até seu objetivo.

Considere os 10 exemplos a seguir sobre como fazer as coisas mais estupidamente simples que funcionam de verdade:

  1. ENVIE MENSAGENS DE AGRADECIMENTO. Você acabou de chegar de um jantar da empresa, da festa de aniversário de alguém família, de um churrasco com os amigos ou algum outro evento social. Assim que chegar em casa, mande uma mensagem para os anfitriões agradecendo sinceramente o convite e as horas divertidas que passou na companhia de todos. Isso é algo estupidamente simples – e extremamente elegante e charmoso -, mas que raramente as pessoas fazem. Se quiser ir um passo além, escreva uma nota de agradecimento de próprio punho, fotografe e envie pelo seu aplicativo de mensagem preferido ou por e-mail.
  1. EDITE SEUS TEXTOS ANTES DE ENVIÁ-LOS. Dificilmente você conseguirá evitar todos os erros de português, gramática e sintaxe em seus textos, mas isso não lhe impede de dar duas ou três lidas antes de apertar o botão de “enviar”. Suas palavras escritas são cartões de visita enviados para toda parte. Cuide bem delas.
  1. APRENDA A BATER PAPO. Passamos tanto tempo atrás de telas de celular e de computador que, quando finalmente encontramos alguém ao vivo e em cores, a conversação costuma ocorrer de forma truncada e desconfortável. Todavia, sentir-se relaxado durante um bate papo é uma ferramenta capaz de abrir um número imenso de portas. Tudo começa com algum assunto trivial que pode conduzir para temas mais relevantes, e então para uma potencial amizade, ou romance, ou oportunidade de trabalho. Ser capaz de manter uma conversação interessante e agradável é tão valioso quanto ter um título de Doutorado no currículo.
  1. MAS EVITE O NARCISISMO COMUNICATIVO. Um bom conversador não fala sobre si, mas sobre o assunto, sempre exercitando uma curiosidade genuína sobre a realidade e as convicções do outro. O mundo vai além do seu umbigo – e dos julgamentos que você tão metodicamente cultivou dentro dele.
  1. DURANTE UMA CONVERSA, DEIXE SEU TELEFONE ONDE ESTÁ. Em uma era de atenções escassas, alguém capaz de dedicar 110% da atenção em você, subjugando o próprio senso de urgência em ficar conferindo a tela do celular a cada 10 segundos, é instantaneamente considerada uma pessoa simpática. E portas se abrem.
  1. VISTA-SE BEM. Não precisa colocar terno e gravata só para ir tomar um café na esquina – o excesso pode ser tão danoso para sua imagem quanto o desleixo -, mas ir trabalhar com um tom acima daquele das vestimentas habituais do seu local de trabalho rapidamente coloca você em destaque no meio do bando. Uma camisa bem passada, uma calça com caimento adequado, sapatos limpos e uma higiene caprichada ajudam.
  1. EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO, PREPARE ANTECIPADAMENTE ALGUMAS PERGUNTAS. Pode acontecer, ao final da sua entrevista de emprego, do entrevistador lhe perguntar: “Você tem alguma dúvida? Tem alguma pergunta que você gostaria de fazer?”. Não deixe para ser pego de surpresa: na noite anterior, pesquise e leia artigos sobre a empresa que você tem em mira, ou os produtos e serviços com os quais ela trabalha, e anote suas dúvidas a partir daí. Algumas boas perguntas gerais para fazer incluem: Que habilidades e experiências seriam características de um candidato ideal para vocês? Qual o maior problema que sua empresa enfrenta atualmente? Meu cargo poderia ajudá-los a resolver esse problema? Qual a parte de trabalhar aqui que você mais gosta? E qual não gosta?, etc.
  1. PEÇA DESCULPAS. Por gerações a perder de vista, os homens têm esperneado e dado nós em pingos d´água para evitar dizer duas palavras simples: “Me Desculpe”. Cara, se você pisou na bola, comeu a mosca e jogou (indevidamente) a caca no ventilador, o mínimo que deve fazer é assumir a responsabilidade e pedir sinceramente desculpas pela bagunça. Esse tipo de atitude demonstra que você tem sensatez e probidade – características extraordinárias nesse nosso Século XXI.
  1. SEJA CONSISTENTE. Não adianta fazer um escarcéu e mover mundos e fundos para conseguir uma entrevista, torpedeando emails com currículos atachados para todo lado, se você não for consistente no seu esforço. Acompanhe o andamento das portas onde você bateu. A vaga pode não estar disponível hoje, mas quem sabe amanhã ou na próxima semana… e quem sabe fique disponível JUSTAMENTE por você ter demonstrado uma persistência elegante que só as pessoas de comprometimento possuem.
  1. SEJA CONFIÁVEL. Nenhuma outra qualidade poderia separar mais você do bando que esta. Encontrar alguém confiável é como encontrar um pote de ouro no final do arco íris. O Confiável é consistente, persistente, sensato, grato, não faz promessas que não pode cumprir, e respeita prazos e horários. O Confiável NUNCA está sem um emprego na mão e duas propostas na outra.

Artistas, programadores, desenvolvedores de aplicativos, editores de vídeo, atendentes de telemarketing, entregadores de pizza, engenheiros, médicos, advogados… estes existem às dúzias. Mas um profissional confiável, ponta firme e criativo é como um unicórnio cor de rosa. Se você conjugar talento, habilidade e credibilidade, dominar sua competição e seu nicho no mercado de trabalho será uma dessas coisas estupidamente simples.

O mercado não está saturado de pessoas. Ele está saturado de pessoas médias. E colocar-se acima da média não é algo complicado ou difícil: em geral, envolve apenas fazer o “estupidamente simples” que ninguém mais parece estar fazendo. Enxergue para além do mito da carência de vagas – a incompetência dos outros é sua vantagem! -, cuide do básico, e então sorria enquanto devora as oportunidades que irão aparecer bem na sua frente.

 

Deixe uma resposta