COMO SEUS HÁBITOS NA INTERNET MODELAM SUA REALIDADE?

0
380

O filósofo Arthur Schopenhauer estava coberto de razão quando expôs em seu livro “O Mundo como Vontade e Representação” que, dia após dia, hora após hora, segundo após segundo, estamos continuamente recriando a realidade à nossa volta. Infelizmente, o velho e rabugento prussiano empregou várias centenas de páginas para explicar isso da forma mais complicada possível, mas basicamente é isso aí mesmo.

 

Gostamos de pensar na Realidade como algo externo e absoluto. O Sol brilhando em um céu limpo, no final de uma tarde de verão, reflete no seu corpo e aquece a sua pele. O Sol está lá, fazendo seu trabalho de estrela, você acreditando nisso ou não. E, se não acreditar, as queimaduras pela exposição prolongada serão uma dolorosa lembrança disso.

 

Entretanto, dado o tipo bem estranho de primata que somos, nossa realidade é derradeiramente esculpida pela percepção que temos dela. Alguém trabalhando e suando no calor da tarde pode ver o Sol como algo desconfortável; outra pessoa, praticando o deboísmo na praia, vê uma oportunidade deliciosa de bronzear-se. Os índios veriam o Sol como um deus, e seu dermatologista provavelmente o vê como uma imensa máquina de câncer de pele.

 

Todas essas pessoas percebem a realidade do Sol de modo diferente, ainda que ele seja o único e o mesmo para todos.

 

Sob esse prisma, tudo que você pensa e faz termina moldando sua percepção da realidade. Isso também pode ser aplicado aos seus hábitos na Internet e aos aplicativos instalados no seu smartphone.

 

Considerando que você durma cerca de 8 horas e passe em um total de 4 horas espalhadas pelo dia olhando para a tela do seu computador ou celular, zapeando e fuçando coisas na Internet, por volta dos 70 anos de idade você terá passado 15 anos enfiando no seu cérebro os conteúdos dessa realidade! É isso mesmo: 15 (QUINZE) anos de investimento do seu tempo boiando à deriva na World Wide Web.

 

Se as páginas que você frequenta falam sobre como o mundo é terrível e cruel, como a humanidade é injusta e egoísta, ou como os gays ou os muçulmanos ou as feministas ou os políticos ou as pessoas daquela outra religião estão fazendo a vida virar um inferno… então ESTA será a sua realidade.

 

Se você fica plugado no Instagram curtindo as fotos de comida, das férias e os selfies intermináveis de seus amigos, isso irá modelar a sua realidade também. O mesmo vale para sites pornôs ou de pseudo-ciência, ou para páginas no Facebook ou grupos no Whatsapp que reúnem pessoas que vivem com pena do próprio umbigo, se queixando de tudo o tempo todo.

 

Após o metabolismo dos seus neurônios, o que o cérebro engoliu irá se sedimentar no seu caráter e dará formas especificas à percepção que você tem do mundo ao seu redor.

 

Então me diga: quais hábitos na Internet manipulam a sua realidade? Sua realidade atual é aquela que você gostaria que fosse? E será que você pode (ou é capaz) de modificá-la?

Deixe uma resposta