OS 7 MANDAMENTOS DO HOMEM

0
1170

É possível estimar que 99% das pessoas amem posar de vítima da situação, aguardando esperançosamente que alguma força superior venha salvá-las de sua própria imbecilidade. Para constatar isso, basta ver a quantidade de mimimi e declarações bem construídas de autopiedade que abundam nas redes sociais.

Se você espera tornar-se um Homem, então você DEVE fugir desse rebanho lamuriento. É sua obrigação erguer-se na manada e enxergar mais longe, mais claro e mais firme. E você pode começar essa mudança simplesmente deletando da sua mente todas as construções delirantes que chamamos de “meus direitos” e colocar seu foco inteiramente nos seus DEVERES.

Existe um código antigo de Masculinidade que todos nós conhecemos. Por leitura, convívio ou intuição, nós sabemos sobre ele, e deveríamos estar agindo de acordo. Esse código – vamos chama-lo de Mandamentos do Homem – pode ser resumido em 7 pontos principais:

UM HOMEM DEVE…

  1. Enfrentar as mudanças e as incertezas da vida sem medo, e enfrentar o medo com espírito prático, resiliente e alegre. Um Homem mantém o senso de humor afiado para aceitar o inevitável maior: sua própria transitoriedade e de tudo que lhe cerca.
  2. Ser capaz de metabolizar os sentimentos negativos, como raiva, angústia e tristeza, transformado-os em motivação, harmonia, esperança e outros antídotos naturais para tratar a dor.
  3. Ter um contato apenas suficiente com a realidade. Nem pouco demais, nem muito demais. Não estamos preparados para lidar com a realidade como ela é, nua e crua. A fantasia é essencial para garantir sua sobrevivência e a da espécie. Mantenha os pés no chão; a cabeça, nas nuvens – e sonhe bastante!
  4. Conhecer-se ao máximo. Só assim você será capaz de ajudar a reparar os danos em seus semelhantes e em si mesmo.
  5. Compreender e corresponder às necessidades do grupo em que vive. A esta resposta atenciosa ao sofrimento do próximo chamamos de Bondade.
  6. Ter a coragem de dizer “eu errei” e aprender com a experiência.
  7. Amar e ser amado. Sem este dever primordial, nós, reles mamíferos medíocres, jamais teríamos prosperado até aqui. Sem esta obrigação de laços, em um futuro cada vez mais próximo, nos tornaremos menos que uma lembrança na poeira deste planeta. Mas lembre-se: o amor mais verdadeiro nasce a partir do deslumbramento com sua própria vida. Encante-se!

 

Deixe uma resposta