A SABOTAGEM ANTI-SUCESSO

0
1180

Hoje, dois atendimentos no consultório chamaram muito minha atenção. Duas pessoas completamente diferentes, com vidas e problemas completamente diferentes, mas com uma energia inconsciente em comum: a Auto-Sabotagem por Medo do Sucesso.

Quando manifestamos a vontade de atingir um determinado objetivo (p.ex.: ser aprovado em um processo de admissão, abrir uma empresa, ganhar mais dinheiro ou iniciar um relacionamento), frequentemente seu inconsciente não receia que aquilo NÃO DÊ CERTO. O medo da mente inconsciente é exatamente o oposto disso: ela tem medo de que DÊ CERTO, de conseguir a vaga, de que a empresa dê lucro, de que você ganhe mais dinheiro ou encontre o amor da sua vida.

Este estilo de autossabotagem faz com que você fale uma coisa, mas atue para que aquilo que diz “querer” não aconteça no mundo real. O motivo é bem simples: depois de algumas décadas nesse mundo, seu inconsciente passou a associar certos comportamentos ao “modo operacional Sobrevivência”. Ele diz para seus neurônios, seus músculos e todos os times hormonais em ação: “Sempre fizemos as coisas de um certo modo. A essa altura do campeonato, uma mudança, qualquer mudança, por menor que seja, poderia significar um desastre! Então o melhor é deixar tudo como está para ir vendo como é que fica, ok?”.

O comportamento autossabotador não decorre do medo de algo não funcionar, mas do terror de que aquilo vá em frente.  Pois quando algo dá certo, isto suscita a necessidade imperiosa de outras mudanças daí em diante – mudar de cidade, de casa, de família, de estado civil, de estilo de vida, de prioridades.

O que dá errado é uma boa desculpa para continuar no mesmo lugar e não mudar coisa alguma. O erro, muito antes de ser um bom professor, é um excelente sofá onde você pode esticar perpetuamente suas lamentações.

Então algumas pessoas evitam relacionamentos não exatamente pelo medo da rejeição, mas pelo pavor de, uma vez aceitas, sofrerem com a posterior rejeição de algo a que aprenderam a se habituar. Se você não tem alguém especial em seu coração, seu risco de sofrer com uma decepção amorosa é zero. Você diz que gostaria de ter um romance, mas suas atitudes não lhe conduzem nessa direção. É a auto-sabotagem do “medo do sucesso”.

O sujeito diz que quer ganhar na mega-sena, mas não joga sistematicamente toda semana. O medo dele não é NÃO ganhar: o que o assusta de fato é a possibilidade de GANHAR. Apesar de dizer que gostaria de receber a bolada do prêmio, ele inconscientemente receia que este mesmo dinheiro provocaria mudanças demais em sua vida, então se autossabota não jogando. Ele diz uma coisa, mas faz outra.

Quando você entende que sua ansiedade não está relacionada ao risco de “não dar certo”, mas de “dar certo e ser obrigado a agir ao invés de reclamar”, você abre uma janela completamente nova na sua força de vontade. O POTENCIAL DE VENCER é seu, sempre foi. A pergunta agora é: por que você anda com tanto medo dele?

 

Deixe uma resposta