5 DILEMAS PARA OS DEFENSORES DA TEORIA DA “TERRA PLANA”

0
410

1. Nossos olhos são capazes de detectar objetos brilhantes – como a galáxia Andrômeda – que estão a mais de 2,5 milhões de anos-luz de distância. Se a Terra é plana, você deveria ser capaz de ver as luzes do porto de Santos simplesmente estando de pé em São Luiz no Maranhão (meros 2.992 km de distância). Contudo, a esfericidade do planeta limita nossa visão do horizonte a cerca de 5 km.

Outra maneira de verificar isto consiste em ir até um porto e observar um veleiro desaparecer no horizonte: o casco sumirá primeiro, e depois o mastro principal desaparecerá. Quando o barco retorna, a sequência ocorre invertida. Em termos de perspectiva, em uma superfície plana o barco deveria apenas parecer menor à distância, e não “desaparecer” por partes. Se a Terra fosse plana, o barco continuaria visível após cruzar o “horizonte” se você, mantendo seu ponto de observação, utilizasse um binóculo, por exemplo. Em uma superfície curva, o barco se tornaria novamente visível caso você aumentasse a altura de seu ponto de observação – como de fato ocorre.

2. Se a Terra é plana, por que algumas constelações e estrelas são mais visíveis no Hemisfério Sul do Planeta e outras apenas no Hemisfério Norte? As principais constelações circumpolares do Hemisfério Sul incluem Fênix, Grus, Tucana, Eridanus, Hydra, Lupus, Centaurus, Carina e Cruzeiro do Sul (no Hemisfério Norte, o Cruzeiro do Sul só se torna visível quando o observador se desloca em latitudes abaixo das Florida Keys, por exemplo). No Hemisfério Norte, as principais constelações circumpolares são diferentes e incluem Ursa Maio, Ursa Menor, Perseus, Lynx, Draco, Cepheus, Cassiopeia, Camelopardalis e Auriga.

A “grande concha” (ou Big Dipper) é o modelo de estrelas mais reconhecido no céu e localiza-se dentro da constelação Ursa Maior. Consiste de um conjunto de 7 estrelas que está sempre visível no céu noturno a partir da latitude 41o Norte. Abaixo de 25o Sul, o conjunto desaparece do céu.

3. Se a Terra é plana, por que os fenômenos de eclipse solar e lunar ocorrem de maneira diferente em partes diferentes do planeta?
Em agosto de 2017, o eclipse solar cruzou apenas a América do Norte.
Em 29-30 de novembro de 2020, o eclipse lunar foi observável apenas na América do Norte, América do Sul e em algumas regiões do Oceano Pacífico.
Em 26 de maio de 2021, o eclipse lunar concentrou-se principalmente na região da Oceania.
Explique isso considerando que a “Terra é plana”

4. Se a Terra é plana, por que pessoas voando a uma altura de 35 mil pés ou mais observam o horizonte curvo? E não é necessária grande tecnologia para capturar essas imagens: em janeiro de 2017, estudantes da Universidade de Leicester colocaram câmeras fotográficas em um balão atmosférico que subiu a 77.429 pés (cerca de 23,6 km) acima da superfície da Terra. As imagens capturadas mostraram visões deslumbrantes da curvatura do horizonte.

5. Finalmente, se a Terra é plana, por que as sombras de um mesmo objeto têm tamanhos diferentes em diferentes latitudes em um mesmo horário do dia? Isso foi observado por Eratóstenes no século III a.C., ao comparar sombras no solstício de verão em Siena (atualmente Aswan, no Egito) e Alexandria.

Deixe uma resposta