O SOCIALISMO E A NOVA ORDEM MUNDIAL

0
331

No Manifesto Comunista, Karl Marx afirma: para estabelecer o Comunismo, devermos estabelecer primeiro o Socialismo por meio de uma ditadura do proletariado. E para que esta ditadura seja possível, 3 coisas devem ser realizadas: (1) abolição de todos os direitos à propriedade privada; (2) dissolução da unidade familiar; e (3) destruição da religião (que Marx chamada de “o ópio do povo”).

Segundo o esquizofrênico Marx, quando estes 3 objetivos fossem alcançados em todas as nações do mundo, o Estado Socialista Absoluto simplesmente desaparecia no nada para dar lugar ao tão sonhado Comunismo, onde não precisaríamos de governo algum e todos viveríamos em paz e felizes para sempre. Mas, atenção: para chegar a este paraíso Comunista, temos que passar pelo pântano do Socialismo – como advertiu Karl.

Todavia, o Socialismo não é o caminho para o Comunismo. NUNCA FOI.

O “comunismo prometido” é apenas uma isca para tornar legítimo o estabelecimento uma ditadura socialista – que, inicialmente e para facilitar ser engolida pela opinião o pública, é vendida sob a camuflagem de “temporária”, coisa que as ditaduras JAMAIS tiveram a intenção de ser.

Entenda de uma vez por todas: o plano dos “comunistas” não consiste em estabelecer o Comunismo, mas a DITADURA SOCIALISTA.

Ouça palestras de comunistas, leia livros comunistas, e tudo que você verá diz respeito ao tema Socialismo. Nenhum autor comunista fala sobre Comunismo. Eles falam sobre Socialismo, sobre a Ditadura Socialista.

O Socialismo tem início quando o governo começa a controlar e tomar posse dos meios básicos de produção e distribuição de bens e serviços. Quando o governo adquire o domínio pleno desses setores, ele está pronto para eliminar a propriedade privada, a família e a religião. O Brasil vem sendo socializado há décadas. Na verdade, o mundo todo vem sendo – até mesmo os EUA.

E a isso damos o nome de Nova Ordem Mundial.

 

___________
Referência: Frederick Gary Allen & Larry Abraham “None dare call it Conspiracy” (1972).

 

Deixe uma resposta