O COVID E A LUTA DO ESQUERDISMO CONTRA A VIDA

0
2477

Historicamente, as ideologias à Esquerda do espectro político foram responsáveis pelos maiores genocídios ao longo dos últimos 100 anos.

O Esquerdismo é sabidamente um defensor de práticas de aborto, da violação dos Direitos Humanos e a censura a toda forma de pensamento discordante de seus dogmas. Foi assim sob Stálin, Mao, Pol Pot, Nicolae Ceauşescu, Fidel Castro e outros tantos.

Pois bem.

Recentemente, um novo tipo de Coronavírus (CoV) espalhado com o patrocínio do Partido Comunista Chinês causou um pandemônio no mundo inteiro. O Covid-19, responsável por dezenas de milhares de mortes em todos os continentes, não possui vacina. E também não possui um remédio sabidamente eficaz – ou, pelo menos, não possuía. Pois desde 2003 existem estudos científicos bem conduzidos mostrando que a Hidroxicloroquina é um medicamento eficaz para matar e evitar a contaminação causada por vários CoVs.

Tendo isto em mente – e considerando a alta letalidade do Covid-19 na população com mais de 60 anos de idade -, entre 26 de março e 4 de abril a empresa de saúde Prevent Senior realizou um estudo com 636 pacientes com suspeita clínica de Covid-19.

Aqueles que aceitaram um termo de consentimento (412 pessoas) foram tratados com Hidroxicloroquina (HCQ) + Azitromicina (um antibiótico comum). Os 224 que recusaram os remédios formaram o grupo controle. O estudo da Prevent mostrou que apenas 1,9% das pessoas tratadas precisaram ser hospitalizadas, contra 5,4% do grupo controle.

Ou seja: os pacientes tratados possuíam uma taxa de agravamento do quadro infeccioso TRÊS VEZES MENOR que os pacientes não-tratados.

Todavia, em 20 de abril, a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) SUSPENDEU o estudo da Prevent declarando que ele “foi iniciado antes de a empresa receber o aval para a realização da pesquisa, o que é proibido pelas normas do País“.

Podemos até pensar que tudo pode ter decorrido única e exclusivamente por motivos técnicos, porém… O Coordenador da Conep – o responsável pela “condenação” do estudo da Prevent – é o médico JORGE ALVES DE ALMEIDA VENÂNCIO, conforme pode ser conferido no documento abaixo:

Em 2018, o médico JORGE ALVES DE ALMEIDA VENÂNCIO concorreu a uma vaga para Deputado Federal pelo Partido Pátria Livre (mas não foi eleito):

Curiosamente, o Partido Pátria Livre do Coordenador do CONEP – Sr. JORGE ALVES DE ALMEIDA VENÂNCIO – é um partido ABERTAMENTE DE ESQUERDA, ligado à Central Geral dos Trabalhadores do Brasil, e criado por membros do Movimento Revolucionário Oito de Outubro – uma organização guerrilheira da Esquerda Radical.

Em 29 de maio de 2019, o PPL foi extinto após ser incorporado ao PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL:

Por que um ex-candidato a Deputado de Federal por um partido com raízes na Esquerda Radical, que ocupa o cargo de Coordenador da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, puniria de forma tão implacável um estudo envolvendo Hidroxicloroquina?

Afinal, a Hidroxicloroquina, um medicamento sintetizado em 1946 e aprovado para uso médico nos EUA em 1955, é tão confiável que faz parte da Lista de Medicamentos Essenciais da OMS – uma lista dos medicamentos MAIS EFICAZES, SEGUROS E FUNDAMENTAIS em um sistema de saúde:

A partir de evidências científicas com décadas de validade, o uso da Hidroxicloroquina vem sendo defendido por unhas e dentes pelo Presidente Jair Bolsonaro no combate à coronavirose. E não apenas por ele: vários países vêm investindo pesadamente no sentido de utilizar a Hidroxicloroquina como uma estratégia no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Todavia, o Coordenador do Conep, com um histórico político de fortes inclinações Socialistas e Comunistas, suspendeu um estudo brasileiro que avaliava COM SUCESSO o emprego da Hidroxicloroquina em pacientes com suspeita clínica de coronavirose:

A dúvida inevitável que paira no ar é: a perseguição, a suspensão e a ameaça de multa à Prevent Senior por parte do Conep é essencialmente técnica ou foi contaminada por algum viés político-ideológico pró-Comunista e anti-Direitista?

O melhor é que você tire suas próprias conclusões.

Deixe uma resposta